Postagem em destaque

Resenha do livro: POSTMAN, Neil. O Desaparecimento da Infância.

Resenha do livro: POSTMAN, Neil. O Desaparecimento da Infância. Tradução: Suzana Menescal de A. Carvalho e José Laurenio de Melo. Rio d...

O FAZ DE CONTA QUE ACONTECE...





Pierrot Óleo sobre papel
de Danubia Rocha /2003


"Os contos infantis, com suas luzes puras e suaves, fazem nascer e crescer os primeiros pensamentos, os primeiros impulsos do coração. São também contos do lar, porque neles pode-se apreciar a poesia simples e enriquecer-se com sua verdade. E também porque eles duram no lar como herança que se transmite."
Jakob e Wilhelm Grimm - 1812


CONTAR HISTÓRIAS - UMA ARTE DOS DIAS DE ONTEM PARA REVITALIZAR OS RECURSOS HUMANOS DE HOJE

Alda LubaFormada pela School of Storytelling, Emerson College, Inglaterra
"...os contos são verdadeiras obras de arte. São uma grande arte que pertence ao patrimônio cultural de toda a humanidade e representam a visão do mundo, as relações entre o homem e a natureza sob as formas estéticas mais acabadas; aquelas que provocam precisamente o maravilhoso."
Jean-Marie Gillig
Em meio à complexa tecnologia atual, nossos anseios procuram uma outra linguagem. Busca-se uma linguagem que nos alimente, que fortaleça nossas próprias imagens e que nos leve onde queremos chegar.
Os contos nos remetem a uma história de transformações quando são acolhidos pela compreensão do ser humano integral. As histórias carreiam um conhecimento sedimentado e acumulado por toda a humanidade.
Captar a essência das coisas acontece por diferentes maneiras e a mais comum é a evocação de imagens arquetípicas. Estas estão presentes nas ações das pessoas de qualquer lugar no mundo, fazendo parte daquilo que chamamos de "sabedoria primordial".
Contar histórias é a mais antiga e, paradoxalmente, a mais moderna forma de comunicação. Uma história pode tornar-se o foco de uma conversa e, suas imagens, uma maneira segura de tratar assuntos desconfortáveis. A história re-introduz o que é humano no ambiente dominado pelo impessoal, pautado pela crítica ou julgamento e a competição.
Ouvir uma história, contá-la e recontá-la durante muitos anos, foi a maneira de preservar os valores e a coesão de uma determinada comunidade. É o maravilhoso que consola a aridez dos caminhos que temos à frente, que alimenta a inspiração e abre o portal da intuição para soluções outras, àquelas velhas questões enferrujadas.
Ultimamente na Inglaterra, França, Estados Unidos e, em outros países, um público adulto, cada vez maior, das mais variadas profissões, está empenhado em resgatar este conhecimento milenar descobrindo um novo enfoque para sua profissão.

9 horas de músicas relaxantes

Total de visualizações de página

Depende de nós....

Depende de nós....

Populares