Postagem em destaque

Resenha do livro: POSTMAN, Neil. O Desaparecimento da Infância.

Resenha do livro: POSTMAN, Neil. O Desaparecimento da Infância. Tradução: Suzana Menescal de A. Carvalho e José Laurenio de Melo. Rio d...


O que falta no prato dos seus filhos?





Não considere só peso e altura para saber se a alimentação está adequada. Há mais 8 sinais importantes

POR CLARISSA MELLO
Rio - Olha o aviãozinho! Mas não deixe de olhar, também, os os cabelos, unhas, dentes e até brincadeiras de seu filho. Segundo a Sociedade Brasileira de Nutrologia, esses e alguns outros sinais — como disposição, funcionamento do intestino e tempo de sono — dizem mais sobre a saúde da criança do que se imagina. Eles indicam, principalmente, se seu filho está se alimentando corretamente. 

Os novos critérios foram apresentados no III Congresso Internacional de Especialidades Pediátricas. Segundo a pediatra da UTI neonatal do Hospital Pequeno Príncipe, Vanessa Liberalesso, se a criança não se encaixa em um dos itens da lista, pode estar sofrendo alguma deficiência nutricional.

“Os sinais são interligados. Uma criança que dorme mal, por exemplo, se alimenta mal e tem menos disposição para brincar. A falta de algumas vitaminas pode até provocar problemas mais sérios, como anemia”, explica, ressaltando que os transtornos podem chegar à idade adulta.
“Algumas crianças podem ser hipertensas no futuro, porque ingerem muito sódio. Além disso, podem sofrer com a falta de cálcio nos ossos, que provoca osteoporose, porque não ingeriram leite e derivados”, alerta.


COMBINE ALIMENTOS
Liberalesso explica que algumas combinações alimentares são valiosas para o organismo.
“Sempre que comer um alimento rico em ferro, como espinafre e carne vermelha, o ideal é oferecer um suco de laranja, que tem vitamina C e ajuda a absorver o ferro”, afirma, explicando que os pais devem evitar dar aos filhos alimentos ricos em cálcio (leite) após as refeições principais, para não atrapalhar essa absorção. 

“No mais, crianças devem comer seis vezes por dia, mastigar lentamente e não pular nenhuma refeição”, explica ela.

Em alguns casos, não basta controlar a alimentação. É preciso criatividade. É o caso da pequena Sofia Campos , 5 anos. A mãe, Mariana Campos, 28, conta que se desdobra para fazer com que a filha coma legumes e verduras. “Como ela não gosta, eu uso a imaginação. Tudo que tem beterraba, por exemplo, eu digo que é comida de princesa, porque fica rosa”, diverte-se.

O QUE OS PEQUENOS DEVEM INGERIR PARA TER SAÚDE
Confira quais são os 10 sinais da alimentação saudável e quais os itens que os garantem
CRESCIMENTO ADEQUADO
Carboidratos: estão presentes no pão, arroz e macarrão
Proteínas: é preciso comer carnes, ovos, leite, feijão
Vitaminas e minerais: frutas, legumes e verduras
FUNCIONAMENTO DO INTESTINO
O ideal é beber pelo menos 2 litros de água por dia
Fibras: é preciso ingerir frutas, legumes e verduras.
BOM APETITE
Zinco: leite, ovos. carnes.
Vitamina A: cenoura e fígado
Ácido fólico: vegetais
DENTES FORTES 
Cálcio: leite e derivados (queijo, manteiga, iogurte)
BOA IMUNIDADE
Nutrientes de frutas, legumes e verduras
Vitamina A: cenoura e fígado
Zinco: leite, ovos. carnes.
PESO ADEQUADO
Alimentação balanceada.
Não pular refeições (6 por dia). 
Refeições à mesa, com a televisão desligada.
Mastigar devagar.
DISPOSIÇÃO PARA BRINCAR
Aleitamento materno até 6 meses pelo menos
Ferro: carne vermelha, principalmente fígado, espinafre.
Vitamina C: suco de laranja
DORMIR E ACORDAR BEM
Alimentação equilibrada.
PELE CORADA
Alimentos ricos em ferro.
CABELOS E UNHAS FORTES 
Alimentos ricos em proteínas, ferro e vitaminas
FONTE: Associação Brasileira de Nutrologia

9 horas de músicas relaxantes

Total de visualizações de página

Depende de nós....

Depende de nós....

Populares