Postagem em destaque

Resenha do livro: POSTMAN, Neil. O Desaparecimento da Infância.

Resenha do livro: POSTMAN, Neil. O Desaparecimento da Infância. Tradução: Suzana Menescal de A. Carvalho e José Laurenio de Melo. Rio d...

Ao mestre com carinho...




Montessori: Um olhar humanizado para a deficiência


Maria Montessori não concordava com o ensino da época, muito baseado na memorização e na disciplina, aspectos que coarctavam a criatividade das crianças. Montessori defendia que os métodos que se utilizavam não eram adequados para a aprendizagem e que as escolas eram monótonas e pouco apelativas. Deste modo, partindo das ideias de autores como Itard e Froebel, mas sobretudo de Edouard Seguin, um médico francês que tinha criado e desenvolvido um sistema de educação para crianças deficientes, Montessori desenvolveu um método pedagógico junto de crianças mentalmente diminuídas e generalizou a todas as crianças saudáveis.
Este método baseava-se em princípios como a auto-actividade, a espontaneidade e criatividade, e ajudava o desenvolvimento mental da criança, fomentando as condições necessárias para que as crianças pudessem ter total liberdade de expressão. Montessori sustentava que a criança, ao contrário do adulto, encontra-se continuamente em crescimento e mutação e que por esse motivo era fundamental que o educador conhecesse os períodos sensíveis do desenvolvimento da criança para que a pudesse ajudar. Por outro lado, defendia ainda que as crianças deveriam trabalhar individualmente de acordo com o seu próprio ritmo e utilizando os métodos de acordo com as suas necessidades.

Maria Montessori foi influenciada pelo pensamento de Froebel criador do jardim de infância, Pestalozzi, Itard, Seguin e Rousseau.

Ela foi indicada em 1949,1950 e 1951 ao PRÊMIO NOBEL DA PAZ.
Aos 26 anos, diploma-se em Medicina. Tornou-se uma das 1as. médicas italianas.

Defende tese de psiquiatria e é indicada para médica-assistente da Clínica Psiquiátrica da Universidade de Roma e descobre o potencial das crianças. 

Vai à Paris, passa três anos estudando as experiências de Itard e Séguin. Maria ocupa-se horas observando as crianças recolhidas nos asilos e, após acolhê-las e trabalhar as possíveis habilidades, apresenta-as para exame nas escolas ditas “normais” de Roma; o sucesso é reconhecido. 





Aos 28 anos, termina o doutorado em Ciências Médicas e passa a dirigir o Instituto Ortofrênico, onde ficavam as crianças psiquicamente afetadas. Durante sete anos, desenvolveu um trabalho com estas crianças, faz conferências e, afinal, descobre sua vocação para a Educação. Aos 30 anos, rege a cadeira de Antropologia Pedagógica e Higiene do Instituto Superior de Magistério Feminino de Roma. Repassa sua vida e decide estudar Filosofia, Psicologia e Pedagogia com enfoque na criança considerada normal.

Montessori e as mães das crianças (alunos da casa dei bambini) da comunidade
no bairro operário de São Lourenço.


Casa dei Bambini projetada por Montessori para atender as necessidades das crianças
dentro do espaço físico da sala de aula.











Em 1907, surge a 1a Casa dei Bambini, no bairro operário de São Lourenço. Maria descobre o poder da livre movimentação, para que o desenvolvimento aconteça livremente.

Materiais criados por Montessori:


Três meses após, surge a 2ª Casa dei Bambini em Roma. A rainha Margherita de Savóia preconiza: uma nova filosofia de vida surgirá disto que estamos aprendendo com estas crianças. Uma educadora religiosa vaticina: esta descoberta é mais importante que a de Marconi.
 Cria-se a Sociedade Montessori em Roma. Outros centros montessorianos são abertos. Maria publica livros, inicia os cursos de formação de professores. Ao fazer um tour de conferências nos Estados Unidos, Maria participa da fundação da American Montessori Society, a qual Graham Bell é eleito presidente. Outras “Casa dei Bambini” são abertas e, em Roma, surge a Opera Montessori da qual a rainha mãe é patronesse. Freud, cuja filha é aluna de uma das “Casa dei Bambini”, escreve à Maria e diz-se honrado em assinar seu nome ao lado do dela. Maria é solicitada para conferências em todo mundo e mais um interesse surge em sua vida: a Educação para a Paz.

 Aos 52 anos (1922), na Itália, o movimento montessoriano continua a prosperar, embora, após a 1ª Grande Guerra, a Itália torna-se um país de regime fascista. Após a instalação do 1º Gabinete organizado sob a direção de Mussolini, as escolas montessorianas de Nápoles são prontamente fechadas.
Em 1926, para não contrariar a simpatia popular, Mussolini convida Maria para uma entrevista e afirma em público que há, na Itália, três grandes M's: Mussolini, Marconi e Montessori.
Aos 60 anos (1930), inaugura curso em Roma, encontra-se com Gandhi e, um ano mais tarde, publica "Educação para Paz". Nesta época, Maria vive em Barcelona, quando surge a guerra civil Espanhola. O Rei Jorge VI manda uma armada buscar Maria e seus familiares para levá-los à Inglaterra.

Aos 69 anos (1939), Maria ministra um curso na Índia para 300 professores.

Aos 70 anos (1940), com a guerra na Itália, Maria fica protegida pela Sociedade Teosófica, já que a Índia era parte do Império Britânico. Seu filho, Mário, está num campo para civis em Amednagar, porém Maria recebe uma carta do vice-rei da Índia, que lhe dá de presente autorização para seu filho visitá-la em seu aniversário.

Aos 76 anos (1946), retorna à Europa depois de 8 anos no Oriente. Em Londres, dá o 1º Curso Internacional do pós-guerra, com a colaboração de seu filho Mário. Continua seu trabalho, publica novos livros, recebe o título de Doutor em Letras pela Universidade de Durhan (Inglaterra); as instituições montessorianas reflorescem.

Aos 77 anos (1947), após 9 anos de afastamento de seu país, Maria é convidada e homenageada, no Parlamento italiano pelo Ministro da Instrução Pública.
Aos 78 anos (1948), retorna à Índia e a vários outros lugares do mundo.
Aos 82 anos, em 6/05/1952 falece ao planejar sua viagem para a ÁFRICA difundir sua filosofia e ajudar às crianças.

Obras principais de Montessori:
  • 1904, Sui caratteri antropometrici in relazione alle gerarchie intellettuali dei fanciulli nelle scuole
  • 1904, Influenza delle condizioni di famiglia sul livello intelletuale degli scolari
  • 1907, La Casa dei bambini dell?Istituto dei beni stabili
  • 1909, Il metodo della pedagogia scientifica (O método Montessori)
  • 1910, Antropologia pedagogica
  • 1911, La Moralé sessuale dell? educazione tra madre e figlio
  • 1916, L? autoeducazione nelle scuole elementari
  • 1935, Manual della pedagogia scientifica 

9 horas de músicas relaxantes

Total de visualizações de página

Depende de nós....

Depende de nós....

Populares