Postagem em destaque

Resenha do livro: POSTMAN, Neil. O Desaparecimento da Infância.

Resenha do livro: POSTMAN, Neil. O Desaparecimento da Infância. Tradução: Suzana Menescal de A. Carvalho e José Laurenio de Melo. Rio d...

Qual objetivo dos contos de fadas na educação ?



A maioria de nós já ouviu uma “historinha” em algum momento da vida. As estórias e contos de fadas nasceram da necessidade de se passar para as crianças valores  pré estabelecidos e impostos pela sociedade em que estas estão inseridas.


Cada um destes contos ao longo da história da humanidade sofreu modificações para que atendessem às exigências de cada época. Através da maior parte da história da humanidade, a vida intelectual de uma criança, fora das experiências imediatas dentro da família, dependeu das estórias míticas e religiosas e dos contos de fadas. Como estas estórias respondiam às questões mais importantes da criança, era um agente importante de sua socialização. 
Os mitos e as lendas religiosas mais intimamente relacionadas ofereciam um material a partir do qual as crianças formavam os conceitos de origem e propósito do mundo, e dos ideais sociais que a criança podia buscar como padrão.
As figuras e situações dos contos de fadas também personificam e ilustram conflitos internos, mas sempre sugerem sutilmente como estes conflitos podem ser solucionados e quais os  próximos passos a serem dados na direção de uma humanidade mais elevada.
Na verdade, estas crises psicossociais de crescimento são enfeitadas imaginativamente, e simbolicamente representadas nos contos de fadas como encontros com fadas, bruxas, animais ferozes ou figuras de inteligência e astúcia sobre-humanas - mas a humanidade essencial do herói, apesar de suas estranhas experiências, é afirmada pela lembrança de que ele terá que morrer como qualquer um de nós. 


Quaisquer que sejam os acontecimentos estranhos que o herói do conto de fadas, vivencie, eles não o tornam sobre-humano, como ocorre com o herói mítico. Esta humanidade real sugere à criança que, seja qual for o conteúdo do conto de fadas, não são mais que elaborações fantasiosas e exageradas das tarefas com que ele tem que se defrontar, dos seus medos e esperanças.
Embora o conto de fadas ofereça imagens simbólicas fantásticas para a solução de problemas, a problemática apresentada é comum: uma criança sofrendo ciúmes e discriminação de seus irmãos, como Borralheira; uma criança que é considerada incompetente por um de seus pais, como acontece em vários contos de fadas.
Todas estas histórias e as que estão por vir devem ser contadas ás nossas crianças sim, pois faz parte do desenvolvimento de sua psique e de seu auto - conhecimento. Gostaria de sugerir a leitura do livro:” A psicanálise dos contos de fadas” de Bruno Bettelhein que trata a essência dos contos de fadas e suas atuações na psique  infantil.
Vou postar um pouquinho cada dia sobre este interessante livro, que veio acrescentar muito ao meu trabalho com as crianças e  como mãe.


Abraços 


Danubia Rocha



9 horas de músicas relaxantes

Total de visualizações de página

Depende de nós....

Depende de nós....

Populares