Postagem em destaque

Resenha do livro: POSTMAN, Neil. O Desaparecimento da Infância.

Resenha do livro: POSTMAN, Neil. O Desaparecimento da Infância. Tradução: Suzana Menescal de A. Carvalho e José Laurenio de Melo. Rio d...

Minha outra paixão ...El flamenco...olé!!!



O Espelho da minha alma ... 
Existe uma razão que move os artistas de Flamenco: a vida. 
E é a vida sentida nas suas duas facetas que me faz enxergar e ver meu reflexo no espelho. 
Examinar a alma pelo lado mais profundo é investigar as próprias emoções e inteligência. 
As emoções me fazem ser alguém que sente a felicidade e a tristeza, que deixa passar pelos
 poros da alma aquelas sensações que fazem o corpo arrepiar, tremer, vibrar, pulsar o coração freneticamente ou fazer sair lágrimas ao ser surpreendido por algo que arrasa, varre e devasta 
dando um calafrio. A inteligência me faz pensar, refletir, julgar-me e tomar decisões. 
Escolher caminhos e passar por novas emoções sejam boas ou ruins, mas passar por elas. 
Não de forma desapercebida,  mas as encarando como mais uma experiência que somo em 
minha vida. 
O reflexo é uma imagem que tanto pode causar dor como trazer felicidade. O reflexo da alma e não 
do corpo; a essência do ser. Olhar em meus próprios olhos e ver que existe ali um ser capaz de causar
 e sentir emoções tanto para si como para os outros. Essa capacidade de expressar as penas e as alegrias 
da alma faz do Flamenco minha terapia, minha válvula de escape e minha forma de encontrar meu eu
 mais profundo no abismo que conhecemos como Vida. A Vida é igual a uma Rosa que nasce, tem 
espinhos que machucam mas tem a beleza, o charme e o doce perfume de sua flor e que um dia se vai
 e se prepara para renascer continuando o ciclo que a transforma em uma das mais belas flores do mundo. A Vida é uma Rosa Vermelha. 

Danubia Rocha

9 horas de músicas relaxantes

Total de visualizações de página

Depende de nós....

Depende de nós....

Populares