Postagem em destaque

Resenha do livro: POSTMAN, Neil. O Desaparecimento da Infância.

Resenha do livro: POSTMAN, Neil. O Desaparecimento da Infância. Tradução: Suzana Menescal de A. Carvalho e José Laurenio de Melo. Rio d...




11 Maneiras de ajudar
 na alfabetização do seu filho:

Você sabia que os pais também podem 
ajudar na alfabetização de seus filhos? 
Isso mesmo! Mas não se preocupe, 
pois não se trata de ter de ensinar 
formalmente a criança a ler e a escrever, 
função esta do professor. Você pode, 
isso sim, tornar o ambiente de convivência 
da criança repleto de atos de leitura 
e escrita, de forma a inseri-la desde 
cedo no mundo das letras. Em suma, deixar 
o ambiente doméstico mais alfabetizador.
 “Isso acontece quando, por exemplo, 
a mãe deixa bilhetinhos na porta da geladeira,
apontando a finalidade do ato para a criança:
" ...Vamos deixar esse recadinho para o papai 
avisando-o que iremos nos atrasar para o jantar". 
Ou quando, antes de começar um novo jogo
 (de tabuleiro, por exemplo), ela propõe ao filho
 que eles leiam as regras juntos”, exemplifica a 
educadora Cida Sarraf, que leciona no curso de 
pedagogia do Centro Universitário Salesiano e
 da Faculdade Mozarteum, ambos em São Paulo.
Maria Claudia Sondahl Rebellato, assessora pedagógica na produção de material didático
 em Curitiba-PR, acredita que, quando a criança é inserida nessas atividades rotineiras, ela acaba percebendo a função real da escrita e da leitura, e como elas são importantes para a nossa vida. 
E, dada sua curiosidade nata, ela vai querer 
participar cada vez mais e buscar o conhecimento dos pais.
 A criança que cresce em constante contato com a leitura e a escrita acaba se apropriando da língua escrita de maneira mais autoral e adquirindo experiências que vão fazer a diferença na hora 
de ela aprender a ler e a escrever efetivamente. 
“Isso explica o fato de, numa mesma sala de 1º ano, professores se depararem com algumas crianças praticamente alfabetizadas e outras que sequer entendem a função do bilhetinho na porta da geladeira ou que a linguagem escrita se relaciona 
com a oral, porque viveram experiências muito discrepantes em casa”, argumenta Cida Sarraf

Leia abaixo as 11 maneiras de deixar o ambiente 
de sua casa mais alfabetizador, ajudando seu filho 
a passar com tranquilidade pela alfabetização o que, 
aliás, é fundamental para ele ter sucesso nas etapas futuras do aprendizado e do conhecimento, e as reportagens relacionadas:

  1. Escrever bilhetes
  2. Ler histórias
  3. Ser um modelo de leitor
  4. Explorar rótulos e embalagens
  5. Fazer lista de compras
  6. Aproveitar todos os estímulos do ambiente externo, como placas de transito, publicidade, cada ambiente pode ser um rico laboratório para alfabetização.
  7. Respeitar o rítmo da criança
  8. Utilizar ferramentas como a internet, existem sites educativos e estimulantes que podem ajudar e facilitar o processo.
  9. Paciência respeito e carinho pela criança é fundamental.
  10. Música e arte são facilitadores no processo.
O que seria um ambiente "alfabetizador"?
A partir das investigações das educadoras Emília Ferreiro e Ana Teberosky, apresentadas no livro Psicogênese da Língua Escrita, vários pesquisadores da área começaram a construir uma nova didática da alfabetização, chegando ao conceito de ambiente alfabetizador
No começo, houve interpretações errôneas, e professores começaram a colocar nomes nas coisas, como etiqueta com a palavra lousa na lousa, etiqueta com a palavra mesa na mesa, supondo ser assim um ambiente alfabetizador. Com as pesquisas que se seguiram, concluiu-se que um ambiente alfabetizador não somente é aquele que contem material escrito, mas aquele em que diversos gêneros textuais estão presentes e sendo usados, dentro de uma função comunicativa. Ou seja, o uso tem de ser efetivo.
Adaptado por Danúbia Rocha retirado do texto de Juliana Bernardino de 14/05/09

9 horas de músicas relaxantes

Total de visualizações de página

Depende de nós....

Depende de nós....

Populares